Voltar a Pagina Principal - www.HAPKIDO.com.br
 
Lembro-me de quando h� 7 anos um grupo de brasileiros foi a Cor�ia para participar pela primeira vez de um campeonato internacional de Hapkido. Tive o privil�gio de escrever a reportagem publicada na Revista Combat Sport. Uma viagem que marcou-me para sempre; meu primeiro contato com o Oriente, as t�cnicas, os treinamentos...
Hoje, no momento que escrevo essas linhas, faz exatamente 10 dias que retornei de mais uma viagem a Cor�ia. Novamente volto com muitas informa��es, t�cnicas e hist�rias.
Esta poderia ser outra mat�ria discorrendo sobre a viagem, mas que isso fique para depois !
Eu gostaria muito de compartilhar com aqueles que se dedicam seriamente ao Hapkido parte do conhecimento absorvido durante esse tempo em contato com essa Arte Marcial. Para isso, algumas atitudes devem ser seguidas, facilitando e enriquecendo n�o s� a viv�ncia do Hapkido, mas toda a vida do praticante.
N�o julgue, n�o se precipite, n�o acredite em tudo que ouve. Voc� s� que conhece sua academia. Voc� n�o pode falar das outras.
N�o critique outras pessoas, voc� mal conhece as pessoas que rodeiam.
N�o compare. Geralmente voc� n�o conhece suas pr�pria limita��es, muito menos a dos outros. Normalmente seu referencial � muito pequeno. Resumindo, n�o fale de outras pessoas que voc� nunca viu, das quais n�o ouviu e sobre as quais voc� apenas imagina ou pensa algo.
Saiba diferenciar Opini�o e Fato. Dou um exemplo: um aluno pergunta ao professor "Aquela academia � boa ?". A resposta pode ser boa ou ruim, n�o importa pois trata-se da opini�o do professor. Outro exemplo: dez pessoas assistem a uma demonstra��o. Pergunte a opini�o de cada uma delas. Algumas podem ser parecidas, mas nenhuma traduzir� a verdade, a realidade, o fato. O fato � que houve uma demonstra��o, o resto � opini�o. Opini�o pode ser dada positiva ou negativamente, dependendo do interesse. Pergunte a mesma coisa a v�rias pessoas e voc� poder� entender a diferen�a entre opini�o e fato.
Generalizar � perigoso. Seu professor fala, treina determinada t�cnica e voc� acha que aquilo � tudo, � �nico, n�o existe nada mais. Imagine por exemplo um estrangeiro que vem a S�o Paulo, volta ao seu pa�s de origem e diz ent�o se gostou ou n�o do Brasil. Trata-se de uma opini�o muito limitada.
Cuidado com rumores. "Ouvi dizer, ouvi falar, me disseram, me contaram" e por a� a fora. Lembre-se, aquilo que voc� ouviu � s� uma opini�o. Devemos falar do que sabemos, do que conhecemos.
Procure sua verdade, questione, aumente seu referencial, pense com sua cabe�a, veja com seus olhos, ande com suas pernas. N�o desista de aprender a verdade com seu esfor�o. N�o pergunte a ningu�m que gosto tem a ma��, compre uma e coma.
Com esses procedimentos poderemos come�ar a entender uma Arte Marcial. Essa postura ensinar� a voc� o que � respeito.

 Instituto Brasileiro de HAPKIDO